,

Estes são os 10 países que mais perseguem jornalistas

Ao combaterem a liberdade de informação, ditadores da Ásia, África e América Latina conseguem calar críticos e se perpetuarem no poder através de eleições nada transparentes.


Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

A organização não-governamental Repórteres Sem Fronteiras (RSF) divulgou nesta quarta o ranking da liberdade de imprensa do mundo. São cinco faixas: situação boa, razoável, com problemas sensíveis, situação difícil e muito grave.

Veja quais são os dez países nas últimas posições, sob situação considerada muito grave para o exercício do jornalismo.

1. Coreia do Norte

Sob comando do ditador Kim Jong-un, o país piorou em liberdade de imprensa. Um norte-coreano pode parar em um campo de concentração se for flagrado ouvindo uma rádio sediada em outro país.

2. EritreiaAsmara, capital da Eritreia, país localizado no nordeste da África.

Asmara, capital da Eritreia, país localizado no nordeste da África.

O país era o pior do ranking, mas foi para a segunda posição depois de permitir que equipes estrangeiras de imprensa entrassem no território, mas sob forte vigilância. Sob ditadura, a Eritreia foi denunciada pela ONU devido às violações sistemáticas de direitos humanos, que incluem escravização, estupro, tortura e assassinatos.

3. TurcomenistãoMulheres andam em frente a retrato do ditador Gurbanguly Berdimuhamedov, na capital turcomena Ashgabat

Mulheres andam em frente a retrato do ditador Gurbanguly Berdimuhamedov, na capital turcomena Ashgabat

Governado pelo ditador Gurbanguly Berdimuhamedov desde 2007, o país tem um dos regimes mais fechados do mundo. Toda atividade online é monitorada. E a repressão aos jornalistas tem se intensificado, segundo a Repórteres Sem Fronteiras.

4. Síria

Iniciada em 2011, a guerra civil entre o ditador Bashar al-Assad e a oposição destruiu cidades inteiras e matou ao menos 400 mil pessoas (segundo a ONU).

5. China

Governada pelo presidente Xi Jinping, do Partido Comunista, a China tem rígido controle de internet e imprensa. É um dos países com maior número de jornalistas presos. Em 2016, 38 jornalistas foram presos pelas autoridades do país, segundo o CPJ (Comitê para Proteção dos Jornalistas).

6. VietnãUma rua bloqueada na cidade de Dong Tam durante uma disputa de terras. O cartaz diz: 'O povo da comuna de Dong Tam confia absolutamente na política e no caminho do Partido e do Estado.'

Uma rua bloqueada na cidade de Dong Tam durante uma disputa de terras. O cartaz diz: “O povo da comuna de Dong Tam confia absolutamente na política e no caminho do Partido e do Estado.”

O governo monitora o uso da internet pelos cidadãos. Dezenas de jornalistas foram presos por denunciar corrupção ligada a membros do Partido Comunista, que governa o país. Os julgamentos são sumários.

7. SudãoO ditador do Sudão, Omar al-Bashir, em desfile militar.

O ditador do Sudão, Omar al-Bashir, em desfile militar.

O ditador Omar al-Bashir, no poder há 28 anos, é condenado pela ONU por genocídio devido ao massacre da guerra em Darfur, quando 300 mil pessoas foram mortas. Jornalistas são presos e torturados no país.

8. Cuba

Cuba tem controle rígido de internet e opinião. Tem mídia estatal, da qual o ditador Raúl Castro, ocupa boa parte da programação. Há prisões de caráter político.

9. DijbutiCartaz da campanha do presidente Ismail Omar Guelleh, em 2016: reeleito para quarto mandato com 86% dos votos, mas quase sem a presença de jornalistas independentes.

Cartaz da campanha do presidente Ismail Omar Guelleh, em 2016: reeleito para quarto mandato com 86% dos votos, mas quase sem a presença de jornalistas independentes.

No ano passado, repórteres da BBC foram presos e expulsos do país quando tentavam cobrir as eleição presidencial, da qual o governo diz que reelegeu Ismail Omar Guelleh pela quarta vez com 86% dos votos.

10. Guiné EquatorialO presidente de Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, no poder desde 1979.

O presidente de Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, no poder desde 1979.

Considerado um dos mais sanguinários ditadores na África, o presidente Teodoro Obiang deu $ 10 milhões para a escola de samba Beija-Flor homenagear país no Carnaval deste ano.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

What do you think?

343 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Deixar uma resposta